Blog da Adharas


Otites

Problemas de ouvido em cães e gatos

A otite, uma afecção no conduto auditivo, é muito comum nos pets, possuindo uma elevada incidência, sendo em média de 20% dos atendimentos em cães e 7% nos felinos. 

.

As principais manifestações clínicas correlacionadas às otites, incluem coceira no ouvido, alteração do posicionamento da cabeça (o cão ou o gato chacoalham a cabeça repetidas vezes), avermelhamento, alteração da produção e coloração do cerúmen (variando de marrom escuro à secreção purulenta), odor forte no ouvido, crostas e edema e algumas vezes até dor.  

Em casos graves, relacionados à cronicidade, comumente observa-se o completo fechamento do conduto auditivo (estenose) levando a alterações de surdez e em casos avançados à sinais neurológicos, agravamento para otite média ou interna e até acometimento do sistema vestibular periférico ou central. 

.

A causa das otites quase sempre é multifatorial e podemos classificar como causas primárias, perpetuantes e predisponentes, sendo elas correlacionadas entre si para o desenvolvimento e instauração da doença. 

.

Os fatores predisponentes, embora não causem diretamente a otite, aumentam o risco do desenvolvimento atuando em conjunto com a causa primária. Podemos citar como fatores predisponentes a anatomia do conduto auditivo (orelhas grandes e pendulares, condutos auditivos mais fechados), aumento de umidade no ouvido, efeitos de tratamentos anteriores não resolutivos ou inadequados, limpeza incorreta do ouvido (inclui a escolha de produto e uso de pinças e cotonetes com práticas inadequadas). 

.

Os fatores primários causam a otite com ou sem as causas predisponentes e perpetuantes e estão correlacionados a uma doença dermatológica de base, onde podemos citar as doenças alérgicas (alergia alimentar e dermatite atópica), farmacodermias (reação à medicamentos, ou agentes irritantes), parasitárias (sarnas de ouvido), corpo estranho, tumores otológicos, distúrbios imunomediados e desordens de queratinização, por exemplo. 

.

Os fatores perpetuantes são aqueles que estão envolvidos de maneira secundária na otite, como agentes infecciosos, por exemplo, fungos (especialmente o do gênero malasse zia) e bactérias que perpetuam a otite. 

.

Para o tratamento efetivo da otite é fundamental que sejam avaliadas todas as situações, se investigue quais são todos os fatores envolvidos e especialmente se estabeleça o grau de acometimento do ouvido do seu pet. Alguns exames são fundamentais serem realizados para a elucidação completa do quadro. 

Para isso, procure seu médico veterinário dermatologista de confiança.

Todos os direitos reservados © - Adharas Clínica Veterinária Integrada 2017

Desenvolvido por: Agência Netmidia